"En el camino del Che": ditaduras militares, luta armada e internacionalismo revolucionário na América do Sul nas décadas 1960 e 1970
Fecha: 2014 07 12
Grupo: Artículos y trabajos de investigación
País: Internacional
Categoria : Comunicado
 Logo del Grupo:


 Ficheros del Artículo:

Descargar Archivo
Pimentel_da_Silva-2014.pdf


"EN EL CAMINO DEL CHE": DITADURAS MILITARES, LUTA ARMADA E INTERNACIONALISMO REVOLUCIONÁRIO NA AMÉRICA DO SUL NAS DÉCADAS DE 1960 E 1970

Izabel Priscila Pimentel da Silva
Doutoranda em História Social pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal
Fluminense (PPGH-UFF)

RESUMO: O cenário político da América do Sul foi marcado, ao longo das décadas de 1960 e 1970, pela emergência de ditaduras civil-militares e pela ascensão de diversas organizações revolucionárias, que, apesar de suas especificidades, também possuíam similitudes teóricas e práticas e, além disso, procuraram estabelecer articulações guerrilheiras, esboçando tentativas (na maioria dos casos, fracassadas) de efetivar um internacionalismo revolucionário na região. O presente artigo visa elucidar uma dessas experiências internacionalistas revolucionárias na América do Sul, através da formação da Junta de Coordinación Revolucionaria (JCR), organização que reuniu quatro dos grupos guerrilheiros mais significativos de nuestra América: o Movimiento de Liberación Nacional-Tupamaros (do Uruguai); o Movimiento de Izquierda Revolucionaria (do Chile); o Ejército Revolucionário del Pueblo (da Argentina) e o Exército de Libertação Nacional (da Bolívia).

Palavras-Chave: Luta Armada – Ditadura – Internacionalismo – América do Sul

On Che’s way: Military dictatorships, armed struggle and revolutionary internationalism in South America in the 1960’s and 1970’s

ABSTRACT: Latin American political scene has been marked, along the decades of 1960 and 1970, by the emergency of civil-military dictatorships and by the rise of several revolutionary organizations which, in spite of their specificities, also had theoretical and practical similarities, and, besides that, aimed to establish guerrilla connections, drafting attempts (most of them unsuccessful) to implant a revolutionary internationalism in the area. The present article aims at elucidating one of these revolutionary internationalist experiences in South America, through formation of the Junta de Coordinación Revolucionaria (JCR), organization that congregated four out of the most expressive guerrilla groups in nuestra América: the Movimiento de Liberación Nacional-Tupamaros (from Uruguai); the Movimiento de Izquierda Revolucionaria (from Chile); the Ejército Revolucionário del Pueblo (from Argentina), and the Exército de Libertação Nacional (from Bolívia).

Key-Words: Armed Struggle – Dictatorship – Internationalism – South America
______________________________________________________________________________________________________

Fuente: Cadernos do Tempo Presente (www.getempo.org), Nº 15 (Mar./Abr., 2014), pp. 57-71.

© 2006 - Cedema.org - CENTRO DE DOCUMENTACION DE LOS MOVIMIENTOS ARMADOS